quinta-feira, 16 de março de 2017

Porque as mulheres se depilam? Blá, Blá, Blá...

  Vamos lá falar de algo que já está tão interiorizado no nosso dia a dia que nem nos damos ao trabalho de saber de onde surgiu esta prática da depilação.


  Que mulher não se depila hoje em dia? Talvez umas mais que outras, ou até mesmo dão  mais atenção a umas zonas e a outras só se lembram no verão ou em dias ''especiais'' (acho que me faço entender). Mas regra  geral a depilação já faz parte das nossas vidas seja ela nas axilas, buço, sobrancelhas, pernas, verilha ou zona genital.

  Esta prática já é bem antiga, há relatos que as mulheres já se depilavam desde o Antigo Egipto, o mesmo é considerado como o berço da estética, onde já se usava argila, sândalo e mel para retirar os pelitos indesejados, dando origem assim há tão famosa depilação com cera.

  Já na Idade Média as coisas mudaram bastante. Tudo o que fosse relacionado com higiene poderia ser considerado pecaminoso (gente louca), imaginem a situação:

  - Senhor Padre eu hoje pequei,
  - Então meu filho o que aconteceu?
  - Tomei banho...
  - Meu Pai do céu! Reza dez Avé Marias e vinte e cinco Pais Nossos. Pode ser que a tua alma fique um pouco mais leve. Mas cuidado se o voltares a fazer não sei se conseguirei salvar te mais uma vez.

  Enfim... Nesta altura que tivesse a coragem de retirar os seus pelinhos poderia ser acusado de heresia ou bruxaria, chegando em alguns casos a pagar com a própria vida

  No século XX o hábito da depilação foi voltando à medida que as roupas foram deixando o corpo ficar mais a descoberto. O grande boom deu se entre a década de 40 e 50 quando começaram a aparecer cada vez mais produtos para o efeito. Eram também cada vez mais as publicidades que faziam aos aparelhos e cremes depilatórios.

  Hoje em dia já temos todo o tipo de meios para a depilação perfeita, desde os mais baratos e simples aos mais caros e complexos. Podemos fazer em casa ou ir a uma clinica de estética ou salão de beleza, mas como leram já há muito que se faz depilação.

  Se és como eu e não sabias desta antiguidade deixa um comentário abaixo.

Sem comentários:

Enviar um comentário